Qual é a papelaria ideal para médicos, profissionais de saúde, clínicas, hospitais e consultórios

Mesmo com diversos dispositivos capazes de armazenar dados e informações – o que reduziu significativamente os espaços nos consultórios – existem materiais impressos que ainda são indispensáveis no cotidiano dos consultórios médicos e que são aliados nas consultas de dentistas e outros profissionais de saúde.

A papelaria para médicos melhora estratégias de marketing de consultórios com a identidade do consultório ou hospital em impressos indispensáveis. Isso sem contar os receituários personalizados, cartões de visita, cartão de retorno, envelopes e pastas. É a boa imagem da clínica ou consultório que está em jogo.

Quando médicos e profissionais investem em materiais gráficos de bom gosto, com alta qualidade e acabamento impecável, conseguem transmitir profissionalismo e conquistar a credibilidade de seus pacientes. Se não for assim, vai passar uma má imagem – até mesmo de desorganização.
Investir nesse tipo de material mostra profissionalismo e qualidade do trabalho prestado. Para te ajudar a entender como está papelaria vai ajudar seu consultório, separamos algumas dicas de papelaria que fazem a diferença para formar esta identidade.

Blocos de receituários

Este é um documento de uso constante cuja importância é, por muitas oportunidades, acaba menosprezada por diversos profissionais de saúde. Receitas médicas impressas no próprio consultório ou clínica não possuem a mesma qualidade – sem contar que a tinta pode acabar – portanto é importante ter qualidade gráfica para transmitir uma imagem de credibilidade do estabelecimento. Lembre-se que a primeira impressão é a que fica e faz diferença investir em materiais gráficos de bom gosto. Quem não prefere, e se sente mais seguro, sendo atendido por um profissional cuidadoso?

Existem dois tipos básicos:

– os blocos com 50 folhas em formato 14 x 20 cm — ideais para receitas escritas à mão;

– os receituários para impressora — pacotes com 100 unidades em formato 14,8 x 20 com folhas soltas.

A boa imagem começa com o receituário!

Cartões de visita

Vale para qualquer profissional, mas para médicos é um material indispensável para a apresentação. É uma maneira eficaz de prospectar novos pacientes, de ser lembrado por pacientes mais antigos e divulgar seu nome ou da sua clínica.

Uma dica bacana é seguir os padrões de identidade visual do estabelecimento e apresentar informações relevantes – nome completo, número de registro, especialidade na qual está formalmente habilitado, endereço, número de telefone e e-mail para contato e Website.
Seus pacientes costumam faltar às consultas? Vale deixar o verso do seu cartão para lembrá-los sobre a data e a hora do próximo encontro, como um lembrete.

Envelopes

Além de servir para guardar chapas de raio-x e resultados de exames (envelopes maiores) ou como correspondência, vale para divulgação da clínica ou do consultório.

Pastas com bolso e sacolas

São materiais bem úteis. Já viu aquelas pastas com bolso e sacolas, que possibilitam que seus pacientes carreguem exames e documentos com comodidade, sem que estes papéis amassem, molhem ou sofram qualquer tipo de desgaste? Estas pastas demonstram zelo e profissionalismo – e o seu paciente vai ter a sua marca constantemente em casa, pois dificilmente essas pastas serão descartadas.

E tem mais uma: Essas pastas também podem ser utilizadas em palestras, congressos, feiras e demais eventos a fim de divulgar a marca da clínica ou consultório, prospectando parcerias e novos clientes. Vale investir!

CD, DVD e capas protetoras

Tem médicos que possuem o hábito de gravar exames médicos para posterior análise de imagens e áudios. Isso porque o armazenamento digital é mais seguro e possibilita melhor visualização das imagens, que podem ser ampliadas no próprio computador.

Mas quando se grava, seria interessante guardar em uma caixinha bonitinha, organizada, com a marca do consultório ou do hospital – e uma capa de CD ou DVD impressa passa esse profissionalismo.
Até mesmo para entregar estas mídias para seus pacientes em uma capa padronizada é um diferencial que fortalece a sua marca entre os seus pacientes e outros profissionais da saúde.

Agendas

Sabemos que os smartphones armazenam toda a agenda telefônica dos profissionais de saúde para lembrá-los de compromissos diários. Mas vamos combinar que uma agenda tem suas vantagens.

Pense no caso de perda, esquecimento ou problemas técnicos do celular. Pode ser que nem todas as informações sejam recuperadas e é aí que a boa e velha agenda entra em cena. Mantenha uma agenda física com todos os seus contatos e compromissos através de uma agenda personalizada, de acordo com as suas necessidades.

E você ainda pode dar de presente aos seus pacientes especiais com um artigo de grande utilidade e assim será lembrado por eles durante todo o ano. Boa estratégia de marketing, não é?

Fichários para arquivo de prontuários

Tem médicos que ainda são adeptos aos fichários de papel, como prevenção para guardar os prontuários de seus pacientes. Sendo assim, vale ter fichários padronizados, que facilitam a organização e economiza tempo quando precisar encontrar alguma informação.

Dá para escolher diversos modelos, mas o ideal é ter capas resistentes e prendedores que suportem o peso dos papéis.

Papel timbrado

Ideal para redigir documentos, fazer orçamentos e contratos de parceria com outras instituições, como planos de saúde. Por ser mais formal, precisa ter uma padronização como nome da empresa ou profissional, logotipo e contato devem constar no papel timbrado.

Vale mandar fazer em papel offset 90g, no formato A4 (21 X 29,7). Sobre a escolha das fontes, cores e acabamento, quem decide isso é a identidade visual própria do consultório ou da clínica.

Atestado médico

O atestado médico é um documento oficial que comprova que um trabalhador esteve no médico ou está impedido de fazer determinada atividade por motivo de saúde. Na papelaria médica, o atestado médico precisa ser oficial e personalizado, para dar a credibilidade que o paciente necessita para se justificar no seu trabalho.
O atestado médico respalda essa situação, fazendo com que ele não tenha nenhum tipo de falta ou desconto no final do mês. Vale dar atenção ao atestado médico, fazer um bloco com a identidade do consultório ou da clínica. Vai ficar bonito.

Agendamento de retorno ou reconsulta

Outro item da papelaria que é bem comum para o universo médico são os papéis de agendamento de retorno de consulta – ou consulta. São fundamentais para lembrar o seu paciente de quando ele precisa fazer uma nova consulta, ideal para dentistas, por exemplo. Novamente ressaltando, o “documento” precisa ter bem clara identidade do consultório ou clínica, com endereço, contatos e espaço para colocar a data da nova consulta.

Papelaria extra consultório

A melhor maneira de divulgar seu consultório, clínica ou hospital é através do flyer, ou panfleto. São matérias exclusivamente de publicidade direta que servem para que qualquer pessoa receba a mensagem nas ruas ou peguem em algum ponto de distribuição estratégico, como bancas de revistas e balcões de lojas.

O flyer é ideal para impactar pessoas nas ruas quando se quer divulgar, de maneira mais simples e direta, os serviços médicos para quem está passando pela rua.

O flyer é prático para carregar, fazendo com que um percentual das pessoas que pegam o material guardem na bolsa ou na carteira.

Lembre -se de que um flyer bem feito precisaria ter, além do que que deseja ser divulgado (lanamento, promoção, etc) algumas informações relevantes:

– Marca
– Assinatura de Marca
– Endereço completo
– Telefones de contato
– Endereço do site
– E-mail de contato
– Whatsapp de contato
– Mapa esquemático de localização

Qual é o tamanho ideal do flyer?

Não há um tamanho padrão para impressão, mas os flyers que estão no mercado seguem alguns padrões de tamanho pensados para um melhor aproveitamento de papel.

Os tamanhos mais comuns são:
10x15cm , 8x16cm e 10x16cm
Muito comuns para estabelecimentos de pequenos porte como restaurantes, buffets, salões de beleza, santinhos eleitorais, borracharias, serviços de dentistas, padarias e pet shops. Normalmente tem apenas um lado impresso com duas cores (2×0) e são feitos em um papel couché brilhante ou sulfite fino (no máximo 90g/m2).

15x21cm, 9x19cm, 13x19cm, 17×20
Flyers de clínicas de beleza e estética, empresas de instalação de pisos, redes de proteção, persianas e lojas de artigos de decoração adoram este formato, pois permitem colocar mais informações. Já tem os dois lados impressos com quatro cores (4×4) e são feitos em papel couché brilhante ou fosco (de 90g a 150g/m2).

21x31cm, 13x30cm, 18x22cm, 19x23cm, 19×21
Estamos falando de flyers usados por empresas do segmento industrial para eventos, criados para apresentar algum lançamento ou produto específico e encartar as famosas pastas com propostas de negócios. Tem foco promocional em uma panfletagem em grande escala e também têm impressão em cores em ambos os lados (4×4) e precisam ser em papel de maior gramatura para ficarem mais firmes. Normalmente em papel couche fosco de 150g a 200gm/2.

Lembre-se de usar menos texto e impactar com as palavras, então foque nos conceitos que agregam valor à sua mensagem. Textos longos não serão lidos – e se o forem, a retenção da informação não será eficaz pelo volume de dados.

Crie uma linha lógica no folder de acordo com o tamanho de cada elemento e seus espaços ocupados. Um título ou frase de efeito convida a pessoa para conferir as informações mais descritivas ou levar até o seu estabelecimento.

Inclua um QR CODE para ampliar o seu flyer- todo mundo tem Smartphones, portanto podem acessar o seu site somente com a câmera do celular.

Detalhe final: Escolha muito bem o que vai ser incluído na parte traseira do flyer. Normalmente é ali que estão os dados de contato, mapas de acesso para o seu endereço, suas redes sociais e por aí vai.

Quais são os papéis mais usados em um folder?

O flyer geralmente usa quatro papéis e vamos listar quais são eles:

Supremo
Este material é resistente, com gramaturas elevadas, muito usado para folders em que há uma necessidade de passar uma ideia de solidez ao negócio.
É possível criar um folder com capa neste papel e miolo em outro material.

Couché
Este é o papel mais usado. É resistente, liso e com bom acabamento – seja na opção fosco ou brilhante.

Reciclato
Não é papel reciclado! Algumas empresas criaram um papel que imita a aparência do papel reciclado, bem mais em conta, nas cores pardas e em tons de areia. Atente-se que a superfície não é branca e pode mudar as cores que serão utilizadas.

Artesanal
Ideal para projetos especiais que precisem de um acabamento diferenciado, principalmente indicados empresas que queiram passar a ideia de que trabalham com produtos naturais ou artesanais.

Mais do que ficar atento com o papel, a gramatura é fundamental. Quanto maior for a gramatura, mais resistente será o seu flyer. Este número nada mais é do que a representação de uma medida em gramas por metro quadrado (g/m²) para o papel. Esta gramatura se refere ao peso do papel por sua área, em uma medida parecida com a densidade.

Quanto maior a gramatura, maior será o peso e a grossura do papel – e quanto menor a gramatura, mais fino será o seu flyer.

Vamos ver mais de perto estas gramaturas:

Entre 90g e 115g
Esta faixa de gramatura é muito usada para imprimir livros, jornais, papéis sulfite, folhas de caderno e outros papéis de uso cotidiano. São também usados para envelopes mais simples e documentos que precisam ser impressos em papel timbrado. Dependendo do seu objetivo, pode ser uma boa opção para um flyer.

115g
Esta é a gramatura mais popular. É a mesma que se usa para fazer um cartaz simples ou qualquer material criado para entregar nas ruas – por isso que a escolha do flyer sempre acaba indo para esta gramatura. O papel 115g é ideal para criar um panfleto barato e é perfeito para quem quer fazer uma grande quantidade de material para entrega e não quer gastar dinheiro em um papel excessivamente fino e que certamente vai se romper pela pouca resistência.

150g
Ideal para ter um flyer com um pouco mais de qualidade, com uma boa impressão. A gramatura é uma das mais indicadas e se parece muito com o material usado para capas de revistas. Tem boa aderência com a tinta da impressão fazendo com que imagens e textos não borrem facilmente no papel.

Entre 250 a 300g
Não é indicado, mas tem quem o faça. O flyer nesta gramatura terá a aparência de um cartão de visitas gigante ou de um postal. Não é barato fazer e só vai valer a pena se seu objetivo seja criar um folder altamente resistente.

No caso do papel couchê, que é um dos mais populares, as gramaturas são as seguintes: 80g, 90g, 120g, 150g, 170g Fosco, 250g e 300g.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *